Negocios

O Benfica sobe a Paredes, o FC Porto desce ao Barreiro

Morales Divo
Buhari never interferes with NNPC operations – Kyari

Frente a um adversário da terceira divisão e limitado nas suas opções por um surto de covid-19 que atingiu cinco jogadores , Sérgio Conceição quer começar bem a defesa do título. “A Taça é uma prova fantástica, pela qual tenho um carinho muito especial, até pelas surpresas que acontecem. Mas não queremos ser surpreendidos com essas situações que acontecem tantas vezes, alertou o técnico do FC Porto, que apenas por uma vez foi eliminado da Taça por uma equipa do terceiro escalão – foi em 2006-07, com uma derrota no Dragão por 0-1 frente ao lisboeta Atlético

Quase dois meses depois dos jogos da primeira eliminatória, as equipas da I Liga entram em acção na Taça de Portugal e, entre as que jogam neste sábado, estão os finalistas da época passada, ambos com visitas a adversários do Campeonato de Portugal . O detentor do título, FC Porto , faz uma viagem até à margem sul do rio Tejo para revisitar um campo que, em tempos, foi de primeira divisão, o Alfredo da Silva, e defrontar o Fabril Barreiro (14h30, SPTV1). Em sentido contrário vai o Benfica, que viaja a norte do rio Douro para defrontar o União Sport Club Paredes (21h15, TVI).

Há mais de 45 anos que o FC Porto não jogava no Estádio Alfredo da Silva , um campo que nunca foi propriamente de boas memórias para a formação portistas no tempo em que o Fabril se chamava CUF. Entre campeonato e Taça, Fabril (CUF) e FC Porto defrontaram-se 27 vezes no Barreiro e os números são muito equilibrados: 11 vitórias da CUF, 12 do FC Porto e quatro empates. Todos estes confrontos são do tempo em que a CUF era uma equipa de primeira – foram 23 épocas no principal escalão do futebol português até uma despromoção em 1976 da qual nunca recuperou.

Mais populares Trump reforça “plano sem precedentes” para alterar resultado das eleições nos EUA Presidente da República prepara o país para haver estado de emergência no Natal i-album Fotografia Quando a arquitectura imita a natureza Depois, mudou de nome para Quimigal e, depois, para Fabril Barreiro, mas a época está a ser de enormes dificuldades. As únicas vitórias que teve foram nas duas primeiras rondas da Taça (2-0 ao Rabo de Peixe e 0-2 em casa do Vitória de Sernache), por contraste com a campanha na Série G do Campeonato de Portugal, onde ocupa o 11.º e penúltimo lugar, com três empates e três derrotas em seis jogos.

Frente a um adversário da terceira divisão e limitado nas suas opções por um surto de covid-19 que atingiu cinco jogadores , Sérgio Conceição quer começar bem a defesa do título. “A Taça é uma prova fantástica, pela qual tenho um carinho muito especial, até pelas surpresas que acontecem. Mas não queremos ser surpreendidos com essas situações que acontecem tantas vezes, alertou o técnico do FC Porto, que apenas por uma vez foi eliminado da Taça por uma equipa do terceiro escalão – foi em 2006-07, com uma derrota no Dragão por 0-1 frente ao lisboeta Atlético .

Voltar às vitórias em Paredes Até à pausa das selecções, o Benfica estava numa série de três jogos sem vencer e a mostrar fragilidades defensivas (nove golos sofridos) . A Taça será a porta de reentrada dos “encarnados” na competição e Jorge Jesus vai usar o jogo em Paredes para testar algumas segundas e terceiras linhas, dando mais tempo de descanso aos internacionais que estiveram ao serviço das selecções – e, claro, não pode contar com Darwin Nuñez e Julian Weigl, infectados com covid-19, nem com os lesionados André Almeida, Todibo, Pedrinho e Nuno Tavares.

O melhor do Público no email Subscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público.

Subscrever × À procura dos seus primeiros minutos esta época (alguns ainda sem qualquer minuto pela equipa principal) estarão jogadores como Hélton Leite, Svilar, Morato, Kalaica, João Ferreira, Vukotic, Csoboth, Paulo Bernardo, Gérson, Tiago Araújo, Daniel dos Anjos e Facundo Ferreyra. ” Tivemos muitos jogadores fora, tenho-me habituado a isso ao longo destes quatro meses . Estiveram 11 dias ausentes, são jogadores que chegaram a conta-gotas, uns mais fatigados que outros. Vieram todos carregados e são jogadores que vou tirar deste jogo”, justificou o técnico do Benfica.

Esta será a segunda vez que Paredes e Benfica se defrontam na Taça de Portugal . É preciso recuar até 1985 para chegarmos a esse primeiro confronto, nos quartos-de-final, que teve um triunfo do Benfica por 0-3, com golos de Manniche, Wando e Nené. Sem nunca ter jogado no principal escalão, o Paredes passou várias épocas no segundo escalão e tem tido um bom arranque de temporada, ocupando o terceiro lugar da Série C do Campeonato de Portugal, com três vitórias, um empate e duas derrotas em seis jornadas. 

Continuar a ler